Mapa de Riscos: Saiba o que realmente importa

Compartilhar:

Categorias:

Publicado por Otniel Barbosa em

Mapa de riscos
Mapa de riscos ambientais

O mapa de riscos é a representação gráfica da avaliação dos riscos de uma empresa segundo a percepção dos trabalhadores.

Criado na década de 60 na Itália o mapa de riscos foi introduzido no Brasil em agosto de 1992.  Atualmente a fundamentação legal para elaboração do mapa é o item 5.16.A, da NR-5, que define sua elaboração como uma atribuição da CIPA.

Assim, sendo um requisito legal deixar de elaborar o mapa dos riscos pode acarretar pesadas multas ao empregador.

Neste artigo vamos destacar 5 importantes aspectos sobre sua elaboração.

Qual o modelo do Mapa de Riscos

A legislação brasileira não determina um modelo próprio para o mapa de risco.

Desta forma os profissionais de Segurança e Saúde do Trabalho costumam dizer que o Mapa pode ser geral o setorial.

Quanto a sua apresentação a mais comum é que seja feito utilizando uma planta baixa, mas também pode ser feito utilizando fotos dos ambientes.

Todavia existem alguns pontos que são seguidos pela grande maioria dos que elaboram mapas de risco.

  • Devem ser representados os riscos físicos, químicos, biológicos, ergonômicos e de acidentes, ou mecânicos
  • Cada um desses riscos tem uma cor específica que o representa.
  • Os riscos são classificados como pequenos, médios e grandes
  • Para indicar essa classificação no mapa são utilizados ciclos pequenos, médios e grandes.
Tabela de riscos ambientais
Cores a serem usadas no mapa de riscos

Sobre o Prazo de validade

O mapa deve possuir a identificação do período de sua elaboração.

Labore consultoria - Calendário
Prazo de validade do mapa de riscos

Sendo assim, é muito importante que a CIPA indique o ano em que o mapa de risco foi elaborado. Essa indicação permitirá verificar se o mapa encontra-se atualizado pois se existirem mudanças no local de trabalho a CIPA deverá verificar essas mudanças tem influência nos riscos do setor.

Em que local deve ser fixado o mapa de riscos

Após sua elaboração o Mapa dever ser fixado nos locais de trabalho.

Se for um mapa geral várias cópias devem ser distribuídas e afixadas nos setores da empresa ou nos locais de grande circulação com quadros de aviso, relógios de pontos e obrigatoriamente nos setores de maior risco.

Entretanto se o mapa de foi feito por setor ele deve ser fixado no setor correspondente.

É elaborado pela CIPA com a colaboração dos trabalhadores

Sendo uma atribuição da CIPA o mapa de riscos deve realmente ser elaborado pelos cipeiros. Contudo, para sua elaboração podem ser feitas inspeções nos diversos locais de trabalho bem como entrevistas com os trabalhadores desses setores.

Mas o mapa de ricos não é baseado no PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) e sim na percepção dos trabalhadores de cada setor. Assim a pergunta que os cipeiros mais fazem durante a elaboração do mapa é: O que incomoda vocês aqui nesse setor.

Deve ser atualizado quando ocorrerem mudanças nos locais de trabalho

Já dissemos que o mapa não possui um prazo de validade porem se ocorrem mudanças nos locais de trabalho que modifique os riscos deve ser atualizado. São exemplos de modificações do ambiente de trabalho que devem ser averiguadas pois podem justificar uma atualização do mapa:

  • Mudança nos insumos ou processo de produção
  • Aquisição de novas máquinas ou modificações das antigas
  • Mudanças no prédio propriamente dito como uma nova divisória, a abertura de uma nova janela
Otniel Barbosa

Diretor da Labore Consultoria. Licenciado em Física pela UFRPE, Master Coach Integral Sistêmico pela FEBRACIS especialista em Desenvolvimento de Empresas e Carreiras, Técnico Em Segurança e Saúde do Trabalho pela ETFPE com 30 anos de atuação no mercado, Analista de Perfil Comportamental CIS Assessment, Especialista em eSocial, atualmente cursa Engenharia Mecânica pela Uninassau.

Posts relacionados

Ainda não tem comentários neste post

Deixe o seu comentário