Programa De Gerenciamento De Resíduos De Serviços Da Saúde: o que é e como funciona

Compartilhar:

Categorias:

Publicado por Agência Conteúdo em

O PGRSS é um conjunto de procedimentos que tem como intuito o correto gerenciamento dos resíduos produzidos nos estabelecimentos de saúde e deve ser implementado por todos estabelecimentos que prestam serviços de saúde.

Embora a geração de resíduos oriundos das atividades humanas faça parte da própria história do homem, será a partir da segunda metade do século XX, com os novos padrões de consumo da sociedade industrial, que isso vem crescendo, em ritmo superior à capacidade de absorção pela natureza.

Aliado a isso, o avanço tecnológico das últimas décadas, se, por um lado, possibilitou conquistas surpreendentes no campo das ciências, por outro, contribuiu para o aumento da diversidade de produtos com componentes e materiais de difícil degradação e maior toxicidade.

O desenvolvimento de um PGRSS traz grandes benefícios para a empresa, pois se trata de procedimentos que asseguram o manejo adequado dos resíduos sólidos.

Como o Programa De Gerenciamento De Resíduos De Serviços Da Saúde se aplica

A aplicação e a sustentação de um programa de gerenciamento de resíduos são imprescindíveis, uma vez que o sucesso do programa está fortemente centrado na mudança de atitudes de todos os atores da unidade geradora.

A divulgação do PGRSS é fundamental para a conscientização e difusão das ideias e atitudes que o sustentarão e, trabalhando com metas reais, deve-se sempre reavaliar os êxitos (ou insucessos) obtidos, redirecionando-os, se preciso, para que o programa seja factível.

Assim, além da elaboração/atualização, foi realizado treinamento com os colaboradores de cada setor que deverão atuar como multiplicadores. Este treinamento teve por objetivo apresentar os princípios de gerenciamento de resíduos do serviço de saúde, visando atingir as metas de minimização, reutilização e segregação dos resíduos na origem.

O PGRSS foi elaborado por meio da observação do gerenciamento atual dos resíduos e as inadequações relacionadas nestes procedimentos. As informações obtidas foram relacionadas às todas as etapas do manejo dos resíduos: geração, acondicionamento, armazenamento, coleta, transporte, destinação e disposição final.

Para facilitar o entendimento será apresentado no decorrer de estudos futuros, em anexo, utilizando esquemas na forma de fluxogramas, tabelas e fotos, informações que serão diagnosticadas setorialmente, bem como também as medidas de adequação.

Quem deve elaborar o PGRSS

Todos os empreendimentos que prestam serviços relacionados ao atendimento à saúde humana e animal são considerados geradores de resíduos de saúde. Portantoconforme a Política Nacional de Resíduos Sólidos todos esses geradores devem fazer um PGRSS.

Estão incluídos também as clínicas odontológicas, estúdios de tatuagem, clínicas veterinárias, necrotérios e funerárias, drogarias, farmácias e clínicas de acupuntura

Se um estabelecimento não elaborar o PGRSS estará sujeito a multas e atuações, já que o plano integra o licenciamento ambiental e pode ser exigido e fiscalizado pelos órgãos de saúde.

Continue acompanhado o blog da Labore para tirar suas dúvidas sobre segurança do trabalho, saúde e gestão.

Agência Conteúdo

Agência Digital em Recife

Posts relacionados

Ainda não tem comentários neste post

Deixe o seu comentário