Terceirização de mão de obra: Como fazer com segurança

Compartilhar:

Categorias:

Tags:

Publicado por Otniel Barbosa em

Terceirização de mão de obra – Fazer com segurança

A terceirização de mão de obra promovida por grandes e médias empresas é uma excelente oportunidade para micros e pequenos empresários ampliarem seus lucros. neste post mostramos como fazer com segurança.

Quem tem serviços para Terceirizar

Toda empresa, seja comercio, indústria ou serviço, qualquer que seja sua atividade econômica principal necessita de várias outras atividades de apoio. Um odontólogo por exemplo pode terceirizar os serviços de recepção de seu consultório. Uma lanchonete pode terceirizar os serviços de entrega a seus clientes e muitos outros exemplos poderiam ser citados como ilustração. Terceirização é isso: Locação de mão de obra, só para usar um termo que não é muito citado hoje em dia, mas que resume bem o tema. Na terceirização uma empresa contrata outra empresa especializada num determinado segmento para realizar um serviço que, em geral, não seja sua atividade fim, mas que é necessária ao seu desenvolvimento de seu negócio podendo desta forma focar naquilo que de fato lhe interessa. Tenha em mente que os trabalhadores que chegarem até sua empresa para realizar o serviço contratado não são seus funcionários e permanecerão na sua empresa apenas o tempo necessário para concluir a tarefa. Efetivamente eles não possuem nenhum vínculo empregatícios com sua empresa.

Onde esse modelo da terceirização de serviços foi criado?

A primeira vez que ouvimos falar sobre algo dessa natureza foi durante a segunda grande guerra quando nos Estados Unidos a indústria bélica precisava alavancar rapidamente a produção. Não era possível fabricar as peças e montar as armas na velocidade que os pedidos chegavam. Então a indústria contratou outras empresas que deveriam produzir as peças e focou apenas na montagem dos armamentos o que permitiu atender rapidamente a demanda sem a necessidade de ampliação significativamente seu parque fabril, seus estoques, e principalmente o número de funcionários. De lá para cá o modelo vem sendo utilizado pelas mais variadas empresas e mostrou-se especialmente interessantes para micro e pequenas empresas que necessitam de estrutura enxuta e atenção no seu negócio principal para promover a satisfação de seus clientes.

Os ganhos a terceirização pode trazer.

Por vezes o você terceiriza serviços em sua empresa sem perceber que o está fazendo. Quando contrata uma empresa de manutenção mecânica ou elétrica para concertar um equipamento defeituoso, quando firma um contrato de manutenção de seus computadores, ao contratar uma equipe para pintura ou para treinamento de seu departamento de vendas, quando agrega um veículo para dar maior mobilidade a sua equipe e quando divide com outra empresa de seu segmento um pedido muito grande que recebeu.

Percebe-se, portanto, que as possibilidades de terceirização são infindáveis e os ganhos das micro e pequenas empresas com a melhoria da gestão empresarial, agilidade na mobilização e desmobilização de equipes, maior lucratividade com a redução dos custos e desperdícios, e redução das responsabilidades do RH, leva cada vez mais empreendedores a aderirem a esse modelo de sucesso que além de todas essas vantagens possibilitar acesso a mão de obra especializada.

Os cuidados devemos ter na escolha da empresa para terceirização de serviços.

Escolher e contratar a empresa certa é fundamental para que a adoção deste modelo não traga prejuízos no lugar de lucros. Você deve iniciar identificando exatamente que atividades devem ser terceirizadas. Uma vez definidas essas áreas deve-se   escolher a empresa a contratar buscando no mercado empresas com serviços prestados e boas referências. Alinhar os valores dessa empresa com os seus valores é algo de deve ter especial atenção para evitar conflitos das mais variadas naturezas. Por fim no momento da contração os aspectos referentes a legislação trabalhista e previdenciária não podem ser negligenciados pois uma falha da empresa terceirizada pode se converter em processos trabalhistas com demandas que envolvem não apenas o pagamento de salários em atraso ou horas extras, mas aspectos de Segurança e Saúde do trabalho que em alguns casos podem ser extremante onerosos com o pagamento de adicionais de Insalubridade, periculosidade, indenizações por damos morais advindas de acidentes de trabalho e ações regressivas do INSS buscando ressarcimento de despesas com tratamento médico prestados a trabalhadores da empresa terceirizada.

A redução de custos com pessoal é um dos aspectos mais fáceis de serem observados. Quando você contrata uma empresa especializada os encargos com os trabalhadores que estão em sua empresa continuam sendo da empresa terceirizadas, assim sua empresa não arcará com o 13º terceiro salário destes, férias, aviso prévio, previdência social ou licença maternidade. Todos os encargos são de responsabilidade da empresa terceirizada. Ao contratar uma empresa terceirizada você não precisará fazer o recrutamento e seleção dos funcionários para o serviço terceirizados. Todo controle destes funcionários com horas extras, escalas de trabalho, faltas, folgas, entrega de fardamentos e Equipamentos de Proteção Individual (EPI) recaem sobre a empresa terceirizada.

Mas muita atenção, segundo pesquisa realizada em 2015 pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) 87% das empresas industriais utilizam ou já utilizaram serviços terceirizados porem essa mesma pesquisa aponta que 38% dessas empresas já sofreram ações trabalhistas demandadas por funcionários de empresas terceirizadas. Portanto a redução com a responsabilidade do RH não significa completa isenção de cuidados com trabalhadores terceirizados.

Apesar das estatísticas desanimadoras você não precisa passar por processos trabalhista quando contratar uma empresa terceirizada, nem desistir de adotar esse modelo de trabalho. Inclua no contrato de prestação de serviços todas as regras que a empresa contratada deverá seguir. A gestão deste contrato é o segredo do sucesso deste modelo. Os aspectos referentes a Segurança e Saúde do Trabalho (SST) são os mais negligenciados pelas empresas terceirizadas, portanto não deixe de incluir em seu contrato requisitos de Segurança e Saúde do Trabalho que devem ser observados pela empresa contratada.

Tenha em mente que por vezes a terceirização de determinado serviço é a única maneira de atender determinadas demandas de sua empresa. Podemos citar o exemplo de uma empresa que precisa contratar uma secretária bilíngue devido a um contrato fechado com um cliente coreano que, apesar de falar português, sente-se melhor falando em sua própria língua. O processo de seleção deste profissional seria longo e oneroso, talvez nem produzisse o resultado esperado e traria para os quadros da empresa um funcionário com salário que oneraria a folha de pagamento. A terceirização deste serviço traria uma solução rápida e eficiente para a questão. Mas situações bem mais simples como a modernização da fachada do prédio onde a empresa se encontra instalada ou a necessidade de um vigilante para o turno da noite são exemplos que indicam a terceirização como a melhor solução. Abrir mão dessas possibilidades, portanto pode deixa-lo em desvantagem no mercado competitivo e terceirizados em que viemos hoje. Siga os passos corretos determinando exatamente o que dever ser terceirizado, contratando uma empresa estabelecida do mercado, competente e idônea e firmando um contrato que além de tratar do serviço a ser prestado estabeleça requisitos de segurança e saúde do trabalho, obrigações trabalhistas e previdenciárias a serem cumpridas.

Otniel Barbosa

Diretor da Labore Consultoria. Licenciado em Física pela UFRPE, Master Coach Integral Sistêmico pela FEBRACIS especialista em Desenvolvimento de Empresas e Carreiras, Técnico Em Segurança e Saúde do Trabalho pela ETFPE com 30 anos de atuação no mercado, Analista de Perfil Comportamental CIS Assessment, Especialista em eSocial, atualmente cursa Engenharia Mecânica pela Uninassau.

Posts relacionados

1 Comentário

  1. Concordo plenamente, obrigada pelo texto!

Deixe o seu comentário